São insetos de grande importância em saúde pública, podem ser considerados vetores (insetos que levam doenças aos seres humanos) de uma série de microorganismos capazes de desenvolver doenças sérias.

Espécies mais preocupantes

Aedes aegypti: responsável pela transmissão da Dengue.

Aedes albopictus: responsável pela transmissão de Febre Amarela, e em alguns países responsável pela transmissão da Dengue.

Anopheles: responsáveis pela transmissão da Malária.

Culex quinquefasciatus (pernilongo): presente em áreas urbanas pela presença de córregos e rios poluídos. Provoca, principalmente, incômodo em função de suas picadas e processos alérgicos. É também o responsável pela transmissão da Filariose (Elefantíase).

 

Doenças:

Dengue: Doença infecciosa, que pode ser causada por 4 tipos diferentes de vírus. Os sintomas são febre, mal-estar, dores de cabeça e musculares, manchas na pele e algumas vezes sangramentos. A Dengue pode provocar hemorragias e levar à morte.

Malária: Doença infecciosa potencialmente grave. Causada por parasitas, pode apresentar suas manifestações dias, meses ou até anos após a picada do mosquito. Os sintomas são febre, sensação de mal estar, dores de cabeça e muscular, cansaço, náuseas e calafrios.

Febre Amarela: Doença infecciosa causada por um vírus. Existem 2 tipos da doença, a Febre Amarela Silvestre, transmitida em áreas de matas e a Febre Amarela urbana, transmitida nas cidades. Os sintomas iniciais são febre, cansaço, dores de cabeça e musculares. Também podem aparecer náuseas, vômitos e diarréia. Mais tarde, podem surgir sintomas mais graves como hemorragias, delírios e convulsões e causar a morte.

Elefantíase: Doença causada por parasitas, caracterizada pelo inchaço nas regiões afetadas, principalmente as pernas.